Informação

Festival Cantabile

Apresentado pela primeira vez em 2010 com a direção artística de Diemut Poppen e sob a iniciativa do Goethe Institute, o Festival Cantabile realiza-se desde então, todos os anos durante o mês de setembro na cidade de Lisboa, e é um dos mais importante festivais de música de câmara do país.

O Festival Cantabile, "a arte da música de câmara", oferece uma variedade de repertórios clássicos e modernos ao povo português, em especial aos habitantes da região de Lisboa, ligando épocas e cruzando obras dos mestres do passado com compositores contemporâneos como Rihm, Ligeti, Kurtag, Kancheli ou os portugueses Antonio Pinho Vargas e Luís Tinoco.

A vinda a Portugal de artistas de renome internacional tais como: Diemut Poppen, Alexander Lonquich, H.Schuch, Gerhild  Romberger, Reinhold Friedrich,  Alexander Chaushian, Pavel Gomziakov, Paolo Giacometti, Isabelle Faust ou Christel Lee, a participação dos melhores solistas portugueses como por exemplo, Maria João Pires ou Paulo Gaio Lima, a colaboração com grandes instituições e orquestras nacionais como a Orquestra Gulbenkian ou a Orquestra Sinfónica Portuguesa, demonstram o reconhecimento da qualidade e do interesse do Festival Cantabile pelas instituições e é confirmado pelas cerca de 14000 pessoas que já assistiram aos seus concertos. 

Com apresentações em espaços como a Fundação Calouste Gulbenkian, o Teatro Nacional de São Carlos, o Centro Cultural de Belém, os Palácios Nacionais de Sintra, Queluz e Mafra, ou a utilização de locais não convencionais como as Ruínas do Carmo, a Academia de Ciências de Lisboa ou o Museu do Dinheiro a qualidade, dinâmica e  espirito deste Festival já proporcionou mais de 50 concertos em Portugal em 15 palcos diferentes e tem conquistado cada vez mais a adesão de novas instituições.

O Festival Cantabile encomendou um concerto de Viola a A.P.Vargas para Diemut Poppen estrear mundialmente com a orquestra Gulbenkian e ao longo dos anos os solistas do Festival Cantabile deram numerosas masterclasses. Com uma clara e crescente preocupação de carácter social, o Festival Cantabile procura colaborar com projetos pedagógicos de inclusão social através da música completando, desta forma, a sua essência e esforço. Como exemplo, em 2017, através do Goethe Institute e  da Embaixada Alemã em Lisboa, o Festival Cantabile ofereceu à Orquestra Geração 37 instrumentos de música. 
Para este ano, reforçando as actividades com impacto social, o Festival Cantabile retoma o seu trabalho com a Casa Pia de Lisboa num programa pedagógico para os seus alunos de ensino artístico.

Em 2019, na sua 10ª edição, e de 21 a 27 de Setembro, iremos apresentar concertos no Centro Cultural de Belém (21), Teatro Nacional de São Carlos (24 e 25), Convento dos Cardaes(27) e Casa Pia de Lisboa(23) com os solistas: Maria - Elisabeth Lott, Diemut Poppen, Pavel Gomziakov, Matan Porat, Raúl da Costa e André Baleiro.